MAM 70

20/09/2018, Por

Para celebrar seus 70 anos, o Museu de Arte Moderna de São Paulo (MAM) revive toda a sua trajetória com obras que fizeram história no prédio projetado por Oscar Niemeyer. Desde o início, o MAM se posicionou como um espaço que fomenta a cultura e o aprendizado, e, durante todos esses anos, formou coleções, apoiou a expansão da fotografia e o desafio da contemporaneidade – hoje retratadas na curadoria que faz um balanço de seus 70 anos.

A exposição é também sobre uma história compartilhada com o Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo (MAC), que recebeu em 1963 toda a coleção do MAM na época. Para a mostra, algumas obras retornaram à antiga casa e se dividiram em quatro salas, sendo elas Formação de coleção a partir de mostras prospectivas, Missão pedagógica, Expansão da fotografia como arte, Desafio do contemporâneo.

Um verdadeiro flashback da história da arte moderna no Brasil. Que venham mais setenta anos!

MAM 70

Endereço: Av. Pedro Álvares Cabral, s/nº. Acesso próximo, pelo portões 2 e 3, São Paulo – SP (Parque Ibirapuera)

100 anos de Athos Bulcão no CCBB

17/09/2018, Por

Você também não resiste a um décor com azulejos? Então a exposição 100 Anos de Athos Bulcão é um must-visit em São Paulo. Para celebrar o centenário do artista famoso por obras que unem arte e arquitetura, o Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) reuniu mais de 300 trabalhos do mestre de azulejos.

A ideia da mostra é proporcionar uma imersão na diversidade de seu trabalho, que além dos famosos painéis, expôs sua criatividade de diversas outras formas. Inspirado inicialmente pela azulejaria portuguesa, Bulcão também explorou as cores em suas obras quando foi assistente de Portinari. E foi influenciado pelas duradouras e geniais parcerias com Niemeyer e João Filgueiras Lima.

Antes de visitar a exposição, baixe o app criado especialmente para aumentar a interatividade com os trabalhos de Athos Bulcão. E não se esqueça de ir com a bateria do celular completa, porque duvidamos que você não vai querer registrar os belíssimos painéis de azulejos do artista!

Em cartaz até o dia 15 de outubro de 2018.

100 Anos de Athos Bulcão

Endereço: Rua Álvares Penteado, 112 – Centro – São Paulo, SP

Avesso Viés na SIM Galeria: last chance!

20/07/2018, Por

Se você está em São Paulo, mas ainda não decidiu o programa do day off, não perca a chance de visitar a mostra Avesso Viés, da SIM Galeria. Em seu penúltimo dia, a exposição reúne o trabalho de artistas que lidam hoje com o têxtil em suas mais diversas possibilidades, utilizando uma gama de materiais flexíveis, naturais ou sintéticos.

Nomes como André Azevedo, Daniel Albuquerque, Daniel Senise, Frank Ammerlaan, Janina Mcquoid, Jabras Lopes, Jessica Mein, Lucio Fontana, Marina Weffort, Nelson Leirner, Tonico Lemos Auad e Yuli Yamagata têm suas obras reunidas no espaço e exploram gestos de atualização abrupta dos tecidos: cortar, manchar, torcer, desfiar, esgarçar, virar do avesso.

Avesso Viés – SIM Galeria

Rua Sarandi, 113 A – São Paulo

Em cartaz até o dia 21 de julho de 2018, das 10h às 15h.

SP-Arte por Maguy Etlin

17/04/2018, Por

Não conseguiu conferir a 14ª edição da SP-Arte, que aconteceu no último fim de semana? A francesa radicada no Brasil Maguy Etlin, colecionadora e expert em arte, preparou um resumo com os melhores destaques desta edição!

O mais importante evento da área na América Latina reuniu mais de 130 galerias de 15 países diferentes no Pavilhão da Bienal, no Parque Ibirapuera, na capital paulista. Foram expostos trabalhos de cerca de 2 mil artistas, entre veteranos e novatos.

Confira nos clicks da Maguy os highlights de 2018!

Basquiat no CCBB

16/02/2018, Por

Jean-Michel Basquiat foi um dos poucos afro-americanos num mundo artístico predominantemente branco nos anos 1970 e 1980, em plena Nova York à beira de um colapso econômico. E, pela primeira vez, o artista nova-iorquino de ascendência afro-caribenha ganha retrospectiva no Brasil.

Com mais de 80 peças, entre quadros, desenhos, gravuras e pratos pintados, a mostra no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) fica em São Paulo até dia 7 de abril para, em seguida, ser apresentada em Brasília (21.04 a 01.07), Belo Horizonte (16.07 a 26.09) e Rio de Janeiro (12.10 a 08.01 de 2019).

A produção de Basquiat começou nas paredes do artístico bairro de Downtown Manhattan e no metrô nova-iorquino, particularmente nos vagões do trem D que levava o artista para casa. Sob o pseudônimo SAMO (aka Same Old Shit) ele assinava os grafites, que logo chamaram a atenção da cenal cool da época, com o amigo Al Diaz.

A trajetória do artista é contada na exposição desde o momento em que ele deixou de vender cartões postais de sua autoria nas ruas, passando pela amizade com Andy Warhol, até os momentos finais de sua produção.

Basquiat morreu de overdose aos 27 anos e, mesmo tão jovem, já havia se tornado uma estrela do cenário artístico de Nova York. O momento de empolgação e decadência que a cidade vivia criou um paraíso de criatividade, muito explorado pelo artista. Suas obras, marcadas pelo uso, muitas vezes, de materiais simples – como papel comum, colagens, cópias reprográficas e a combinação de imagens humanas e palavras – reproduzia os ritmos, sons e os cenários político, literário e musical de NYC. Must see!

Jean-Michel Basquiat

Endereço: Rua Álvares Penteado, 112 – Centro. São Paulo-SP

Página 1 de 171234...10...Última »